0

A magia dos meninos de ouro do Santos e a arte da venda

Atualmente no mundo do futebol no Brasil não se fala em outra coisa que não seja a magia dos garotos da Vila, time composto por jovens artistas como Neymar, Paulo Henrique Ganso e companhia que, em toda oportunidade que entram em campo, dão shows e aplicam impiedosamente goleadas homéricas em seus adversários como os 9×1 contra o Ituano pelo Campeonato Paulista. Mas afinal, qual a relação desse fato com vendas?
Podemos traçar uma série de paralelos com essas realidades. O time do Santos é composto por verdadeiros artistas que ostentam uma visão de jogo que impressiona. Isso contribui decisivamente na busca constante pelo gol, o momento máximo do futebol. Da mesma forma, uma equipe comercial de qualidade é composta por vendedores que têm uma excelente visão de seu negócio, vislumbrando as oportunidades e construindo estratégias vencedoras rumo à geração da venda, o momento máximo de nosso ofício.
O time santista alia magia a efetividade. Não importa o adversário do outro lado do campo, a equipe sempre orienta seus esforços para o ataque rumo ao gol e a vitória. Não à toa, sua campanha no Campeonato Paulista tem sido equivalente as memoráveis campanhas da equipe de Pelé e companhia. O vendedor de valor deve aliar magia a ciência. Não basta apresentar uma excelente argumentação básica de vendas, ser um profissional com facilidade para criar relacionamento com seus clientes, enfim ser um vendedor super star. É necessário aliar a essas capacidades um compromisso com indicadores comerciais que permitam monitorar sua ação comercial e gerar reflexão acerca das iniciativas necessárias para incrementar sua efetividade profissional. A visão mais moderna considera que o vendedor de sucesso alia arte com ciência.
No início do ano, Dorival Júnior assumiu a equipe do Santos. Sob sua liderança a equipe desabrochou e o grupo, basicamente composto pelos mesmos atletas do ano passado, tem construído essa história de sucesso. Para o sucesso de uma equipe comercial é indispensável uma liderança comercial forte, ética, responsável que deixe a “equipe jogar” e fazer o seu melhor. Um dos principais desafios de um líder comercial é entender que sua principal tarefa não é ser um excelente vendedor, mas sim preparar uma equipe com excelentes vendedores. São duas atividades distintas cujo foco difere enormemente. É incrível o potencial criativo de um talentoso líder comercial. O problema é que o potencial destrutivo também é gigantesco.
Em alguns jogos a equipe santista tem sido recriminada por menosprezar seus adversários. Essas críticas se intensificaram na derrota para o Palmeiras depois de liderar o placar por 2 x 0. Também aqui temos uma lição importante. Nunca devemos menosprezar nossos obstáculos e adversidades e imaginar que “o jogo está ganho”. A venda só acontece efetivamente quando o contrato está assinado. Quantas vendas você já não perdeu a despeito de ter a certeza e convicção absoluta que o pedido já estava dentro de casa? Não podemos nunca perder nosso foco e baixar nossa guarda. Devemos estar atentos do começo ao fim da venda para todos os possíveis contratempos que podemos ter no final do processo.
Esses são apenas alguns insights a respeito desse novo fenômeno do futebol e nosso ofício. Certamente existem outros que podemos ter com essa realidade a respeito de talentos que fazem a diferença, autoconfiança, felicidade e comprometimento no que faz entre tantos outros. O fato fundamental, no entanto, é que esse grupo ainda não conquistou nenhum título e toda sua magia só será coroada quando conseguir efetivamente se mostrar uma equipe vencedora de fato. Isso te lembra alguma coisa? Ou também não ocorre o mesmo conosco que, muitas vezes, dedicamos meses a algum cliente ou nova venda e só somos reconhecidos se conseguirmos de fato efetivar a venda? Pois bem, não percamos nosso foco para podermos conquistar nosso espaço e mostrarmos efetivamente nosso valor. Isso pode levar algum tempo, mas se estivermos no caminho certo, mais cedo ou mais tarde, conquistaremos nossos títulos.

0 Responses to “A magia dos meninos de ouro do Santos e a arte da venda”


  • No Comments

Leave a Reply