sábado, dezembro 16, 2017

Um dos maiores desafios, em se tratando de educação, é transformar conceitos abstratos em referências práticas. Esse desafio se traduz decisivamente no mundo dos negócios já que esse ambiente é pautado pelos resultados práticos conquistados nos negócios.

Retomando uma visão que trouxe em meu último post por aqui, como traduzir os benefícios de uma cultura baseada em valores? Como traduzir, na prática, o que é isso e seus resultados?

Essa semana bombou na web um acontecimento que nos ajuda a entender os benefícios concretos para uma organização de uma ação prática baseada em valores sólidos. Me refiro à viralização da experiência de um cliente com o Rei do IPhone.

Para quem não acompanhou, a história é a seguinte: um consumidor se dirigiu a uma loja para consertar seu celular e recebeu um orçamento de R$ 180,00.

Não satisfeito com essa orientação resolveu se encaminhar a outra loja da mesma região. Essa loja era o Rei do IPhone onde, não só soube do real problema (que era poeira), como teve seu celular “consertado” rapidamente. Ao solicitar o orçamento do lojista, foi informado que não custava nada. A única solicitação que recebeu foi um pedido para divulgar seus serviços aos amigos.

O cliente, impactado positivamente, divulgou em sua página do facebook a experiência. Resultado: o post teve mais de 300 mil likes e 70 mil compartilhamentos. Depois de alguns dias, outra pessoa impactada por essa informação foi ao Rei do IPhone e postou uma foto da loja lotada com fila na porta. Esse post teve mais de 170 mil likes e foi por compartilhado por mais de 12 mil pessoas. O Rei do IPhone bombou e suas vendas se multiplicaram sem ter investido um centavo em divulgação.

A cultura de uma organização é traduzida em suas práticas. Não há nada mais tangível do que a forma como seus colaboradores atendem seus clientes, por exemplo. A crença de que é muito complicado calcular o valor de iniciativas como essa, muitas vezes, encoberta a ausência de coragem de lidar com as coisas da forma correta ou a falsa crença de que existem atalhos, muitas vezes eticamente questionáveis, para atingir objetivos sustentáveis para qualquer negócio.

A realidade é que não existem atalhos, o mundo é repleto de armadilhas e a construção de uma cultura baseada em valores se consubstancia em iniciativas práticas. É a forma de lidar com seus clientes, a forma de lidar com agentes do governo, a forma de se relacionar com a sociedade e assim por diante. Simples assim.

A experiência do Rei do IPhone nos mostra que ações corretas geram resultados concretos para qualquer negócio, independentemente de seu porte, área de atuação ou setor. Além disso, na era da transparência, ninguém está isento de se transformar em um fenômeno midiático. Essa lógica tanto vale para iniciativas positivas quanto negativas. Da mesma forma que existem os haters, ávidos por destruir reputações, existem os evangelistas, ávidos por construir reputações.

Já que nossas marcas e negócios estão nus, é conveniente nos apresentarmos em boa forma.

Sandro Magaldi é CEO e co-fundador do meuSucesso.com, a maior plataforma de empreendedorismo do Brasil impactando milhões de empreendedores mensalmente. É considerado um dos maiores experts em Gestão Estratégica de Vendas do país e autor do livro “Vendas 3.0: Reposicionando o vendedor, a equipe de vendas e toda a organização” definido pelo Pai do Marketing moderno Philip Kotler como “um daqueles livros que nos faz pensar”.

0 Comments

Leave a Comment

Magaldi nas redes:

INSTAGRAM

LINKEDIN

YOUTUBE

Twitter

Newsletter

Assine minha lista e receba, em primeira mão, todas as novidades que passarem por aqui!