A Inovação não fracassa por falta de criatividade e sim por falta de disciplina

10 janeiro 2018

Essa é a principal conclusão extraída de um Estudo que pesquisou mais de 2 mil exemplos de inovações eficientes em todo o mundo realizado por Larry Keeley cujos principais insights são apresentados no livro “Os Dez Tipos de Inovação”. Conheci a obra por meio do Resumo Cast, podcast que apresenta o resumo de livros sobre empreendedorismo, que recomendo.

Todos os líderes organizacionais, sem exceção, devem nutrir essa visão. Um comportamento muito comum que é, absolutamente, nocivo é aquele que encara a inovação como uma prática errática, a “bola da vez”. Hoje é dia de inovar.

É impreterível um projeto amplo e irrestrito que tenha como foco a implantação de uma cultura de inovação na organização. Esse processo é lento e gradual já que toda mudança cultural leva tempo.

Em um ambiente com transformações tão intensas quanto o nosso, inovar é mandatório. Não se trata mais de uma opção. Organizações que não se deram conta dessa realidade morreram, outras estão morrendo e àquelas que ainda não foram alvo do tsunami das transformações não devem se animar, pois sua hora chegará.

Cultura de Inovação não é uma corrida de 100 metros. É uma Maratona.Para finalizar os cerca de 43 Km, no entanto, é necessário dar os primeiros passos. Quais são os seus?

P.S. Considere que essa visão se aplica a organizações, mas também a pessoas. É necessário reciclar todo repositório de conhecimento absorvendo novos conceitos e práticas, pois o efeito da obsolescência é o mesmo das empresas: ficar ultrapassado.

 

 

Tags: