O paradoxo do Conhecimento

15 dezembro 2014

Nenhum de nós tem uma visão clara de nosso pleno potencial. Por mais que enunciemos nosso caminho, no fundo, no fundo, não temos consciência de onde podemos chegar. O potencial do ser humano é ilimitado.
Nossa oportunidade de crescimento, no entanto, não reside no que sabemos. Ela está presente, de fato, naquilo que desconhecemos. Paradoxal, não é?
Pois existe outro paradoxo nessa história toda que me instiga: quando estudamos um tema, qualquer que seja, quanto mais próximo estamos de nosso objetivo mais distante ele fica.
Explico: o mundo do conhecimento é tão fascinante que ele se descortina de acordo com a caminhada. E quanto mais me aprofundo mais janelas se abrem. Quanto mais janelas se abrem, mais janelas se abrem em uma dinâmica infinita que mais se assemelha àquelas obras do Escher, o gênio da perspectiva.
É por isso que sou insaciável quando o assunto é conhecimento. Quanto mais tento matar minha fome, mais faminto me torno. O resultado dessa jornada, por vezes, beira uma frustração permanente que se transforma rapidamente em motivação para conhecer mais e mais, para saber mais e mais, para, no final do dia, ser melhor.
É nesse final que entra a essência dessa mensagem. A essência do crescimento pessoal reside na sua capacidade de incrementar seu conhecimento de forma constante e ininterrupta por toda sua vida. No final do dia tudo isso tem só um fim: sermos o melhor que podemos ser cada dia de nossas vidas. Essa é a real motivação para consumirmos cada vez mais conhecimento. Legal, né?